terça-feira, 31 de agosto de 2010

finalmente a minha estrelinha brilhou


Ola para quem nao acompanhou a minha historia vou resumi-la, tenho uma menina de 10 anos ha tres engravidei novamente mas infelizmente perdi a minha estrelinha.
Durante 3 deseperantes anos tentei mais o meu marido....e nada nada de nada...falei com muittas meninas do forum todas me deram muito apoio,mas,......faltava a minha cabeça acreditar k iria consegiur..
Kuando finalmente pensava k nao iria brilhar ....eia k a minha estrelinha brilhou.....no dia 19 de julho de 20010 tive o meu positivo:)
No dia 25 de agosto pela primeira vez vi a minha estrelinha e abanou a mao...a mana ta td contente.
Agora vou novamente fazer a ecografia das 12 semanas no dia 10 de setembro,so espero k corra td bem desta vez...vou trazendo noticias..

terça-feira, 16 de março de 2010


Estou cansada! cansada de ter que as vezes ser
o que não sou para agradar as pessoas.
Cansada de sorrir quando sinto uma enorme vontade
de chorar, chorar até extravasar ou secar minhas
lágrimas, que luto para que não inundam o meu rosto.
por achar que não se vale a pena.


cansada de fingir sentir o que não sinto
e tantas vezes fingi apenas para agradar aqueles que,
nunca se importaram em saber se estavam me agradando.
Cansada de dizer palavras sinceras tão sinceras que mesmo
assim foram duvidadas não acreditadas ou simplesmente jogadas
no lixo ou debochadas, acima dessa sinceridade fora massacradas por certos convencimentos, esnobismo e mania de grandeza.

cansada! de ouvir e nunca ser ouvida com
a mesma atenção, com a mesma paciência, na maior boa vontade
que eu, quantas vezes sem que pudessem ver a tristeza que
se estampava em meus olhos por achar que devia ter feito mais ou
quando achava que havia fracassado em ajudar quem tanto precisava
da minha ajuda. para depois ganhar um beijo, o beijo da traição
da falsidade, da mediocridade, o beijo que arde e machuca.

cansada por ter que entender todos em quanto
na primeira oportunidade esse mesmo todo lança um punhal
em minha costas e vara devagar para que entre todo
chegando a perfurar o meu coração sem se importar com a profundidade
do buraco e sorrir depois do estrago sem
dor na consciência se agiu certo ou errado não importa. deixam
o punhal cravado lá para mutilar aos poucos.

cansada! de viver brincando fazendo brotar sorrisos
dos lábios das pessoas ou arrancando boas gargalhadas e ser tachada
de engraçada, sempre com as mãos no coração das pessoas amenizando
a suas dores, fazendo-as esquecer por um momento com esse meu jeito
louco de ser os seus desespero, suas solidão, depressão e fracassos
ou mesmo a dores do amor a dor da rejeição ou a dor da doença.
para depois virem com palavras ásperas. duras, amargas, frias .

cansada de amar superficialmente simplesmente por
achar que o cara é legal, de amar quando se esta longe
quando perto não se sentir nada, e ter que fingir, ou achar que
ama apenas por que o perdeu e vem um sofrimento embutido, que
com o passar dos dias as colas os parafusos começam a se soltar
e pensamos cadê todo aquele amor. não era verdadeiro.
ouve sim varias vezes
que pensei que estava sentindo outra vez o amor, mas não, era
apenas uma ilusão uma paixão que como num passe de mágica acaba
da mesma forma que veio, termina se bem ou acaba-se muito mal
mas... simplesmente acaba.

cansada! de pessoas que não me conhecem não convivem
comigo, nunca me viram, dizer que fiz ou disse isso ou aquilo.
e na hora da satisfação a pessoa simplesmente coloca uma cara de
anjo e tira o corpo fora para não se afogar em suas próprias acusações
sem ter como se defender esquece da educação ou fingi esquecer sem
nem um pedido de desculpas de ambas as partes a que disse a que acreditou.
simplesmente somem e se calam assustadoramente em uma atitude covarde.

cansada de perdoar setenta vezes sete, a cada
tapa que me davam, e a cada perdão na próxima levar um soco
na boca do estomago onde o dia inteiro arrasada a me perguntar
o por que desse soco, é... quando se bate não se sente dor mas prazer
quando eu resolvo revidar com um tapa tão pequeno que perto dos vários socos
era um gesto de carinho , ao me dar conta do que fiz, e pedir não setenta
nem sete vezes mas sim um perdão, simplesmente diziam não
mas dizem para outros jamais a perdoarei o que ela fez não tem perdão.
só eu tenho que perdoar e esquecer tudo, mas... sem
ter o direito de ser perdoada, mesmo assim ainda perdoarei setenta
vezes sete não importa se me perdoaram ou não.


cansada! de acharem que sou metida, que o meu
jeito de ser é forçado mesmo depois de meses virem que não
mudei nem uma virgula, não gosto do meu andar, do meu modo
de falar odeio a minha voz, detesto a cor dos meus olhos e o meu olhar
e mais ainda odeio o jeito de gesticular com as mãos e odeio
quando pego para conversar sério e ser tachada de inteligente
esses complementos odiosos me deram muitos traumas, e afastamentos
de amigas que eu adorava e que pensava que sentiam o mesmo por mim.

cansada de ser condenadas por amigas que costumam
dar em cima de namorados das próprias amigas e acharem que
farei o mesmo com elas, engraçado mesmo na idade em que
estou as novinhas eram para ser mais elas, não deviam se importar
comigo, não deviam se importar por um abraço inocente, que me dão
e acabam achando que estou gostando e que darei em cima,
simplesmente somem, é digno de dar risadas eu sou realmente sei lá
acho que era desbocada, brincalhona esse meu jeito não me faz
desrespeitar tanto elas quanto eles, e nem ser vulgar a esse ponto. não me interessa pegar o que é dos outros. sexo sem amor !!! pode ser decepcionante, alem do que para isso não precisa ser namorado de "amigas" sexo acha-se em qual quer lugar a qual quer hora. cansada da vida meu Deus como estou cansada!
se eu soubesse que iria para um lugar de paz para descansar
minha alma, eu arrancaria violentamente a minha vida.
mas sei que se fizer isso nunca teria paz e não estou disposta
a ficar vagando nesse mundo que para mim não é mundo mas sim um
verdadeiro inferno, quero me encontrar sim com todas essas pessoas
que me tornam o fardo de viver muito pesado em algum lugar,
peço todos os dias a Deus
que seja rápido o meu fim, e quando chegar essa hora
que seja como uma brisa leve suave que passa rapidamente.


E que não demore a chegar não terei nada a perder
Não agüento mais levar essa cruz, sei que o meu dia
esta escrito as vezes penso se essa data não podia ser
antecipada, sinto em meus olhos uma tristeza muito grande
não só em meus olhos mas também dentro de mim, mas seguro
a minhas lágrimas que mantenho boiando em meus olhos quando
sinto que esta para cair eu simplesmente as seguro com os dedos
A muito não choro, não quero chorar, mas o dia que meu corpo
repousar para todo o sempre, deixarei que minha alma chore
e derrame todas as lágrimas que segurei mas todas essas lágrimas
que escorrerão como a uma fina cachoeira irá chorar de felicidade.

segunda-feira, 15 de março de 2010

um momento apenas



...Quero um pedacinho de tempo para poder descansar esse peso do mundo que estou sentindo em meus ombros ...Um tempo onde não me perguntem nada, nem me peçam nada, apenas me permitam o direito de dar vazão ao pranto que venho engolindo com o café-da-manhã ,enquanto visto a máscara de "olhem como sou valente e forte" .... Quero ser a criança que pode chorar livrementem até que me ponham no colo, restabelecendo assim, o equilíbrio que necessito para dormir em paz. Quero me aventurar na busca dos sonhos, sem ter que vê-los pintados com as cores do desânimo, ou coloridos com as cores do impossível... e quero poder brincar com meus sonhos como se fossem massinha de modelar ilusões .... lambuzar neles meus dedos, até decidir quando precisam se desfazer ... Quero ter companheirismo também nas horas em que tudo parece ter se perdido, e encontrar apenas um ombro onde possa repousar meu cansaço, um ombro que seja silêncio e carinho. Quero deixar que me invada toda a dor do mundo neste instante, porque ela é minha, real e única, e que como tal seja aceita e compreendida ... mesmo que eu ainda não saiba lidar com ela ... E quero poder dizer : - Está doendo sim ! Sem assustar ninguém, causando uma revolução tão grande que meu mundo pareça ainda mais desabitado . Seria possível? Daqui a pouco tudo vai parecer diferente e novo, eu sei. Vou secar os olhos e vou à luta outra vez e da dor hei de ressurgir mais forte ... Porque sou noventa e nove por cento matéria que dificilmente se desintegra . Então, por favor , por um momento apenas, neste meu pequeno momento humano, neste "por cento" de fragilidade, quero ser igual a todo mundo e chorar ...

um dia.....

Partis te...
este mundo nao era suficientemente grande
pra conseguir conter a grandeza do teu coraçao
ficamos tristes com a tua ausencia
porque te tornas te um icone de coragem
com vontade de viver
escalas-tye sempre com um sorriso
esse calvário de dor
a tua cruz pesava muito
mas tu nunca desistis te
foste ate ao teu limite
agora....
ja nao tens dor
terminas te a escalada...descansas em paz
que Deus te dê o premio dos fortes
e Daí,podes contemplar nos sempre
continua a olhar por nos
e a lembrar nos da grandeza do teu coraçao
que nos sabemos que nao perdemos
porque entrou no coraçao D'Aquele
que é o AMOR...